Meditar e relaxar passo a passo

A prática da meditação

A meditação, por ser frequentemente associada a práticas religiosas orientais, é ainda considerada por muitos um assunto “tabu”. No entanto esta prática milenar, agora mais ocidentalizada e não necessariamente ligada a uma religião específica, pode realmente fazer maravilhas pelo bem-estar individual, ajudando a relaxar e promovendo a serenidade. Fique a saber como iniciar a prática da meditação de forma simples e no conforto da sua casa.

O que é a meditação?

A meditação é um misto entre concentração e contemplação e é normalmente definida como o estado em que a mente fica vazia, sem pensamentos. A nossa mente está normalmente repleta ligações ao passado (as memórias) ou ao futuro (as expetativas), não nos deixando realmente viver o presente. A meditação permite serenar o espírito, abrandar os pensamentos e experienciar o presente. Muitas vezes ligada a práticas religiosas, principalmente às orientais, a meditação pode no entanto ser praticada sem qualquer ligação à religião. Uma das formas mais utilizadas para atingir a meditação é focar a mente num objeto, seja ele um símbolo religioso ou simplesmente a própria respiração. Praticada frequentemente, a meditação é uma excelente forma de relaxar e de aumentar os níveis de bem-estar físico e emocional.

Benefícios da meditação

Os benefícios da meditação foram já comprovados por alguns estudos científicos. A prática corrente da meditação, aumenta a satisfação psicológica, nomeadamente no que toca ao controlo sobre a própria vida e na diminuição de emoções negativas. A prática ajuda também a retardar o envelhecimento das células, assim como aumenta a concentração e a capacidade de permanecer atento no desempenho de tarefas. São também conhecidos como benefícios a redução da ansiedade e do stresse.

Meditar e relaxar passo a passo

Crie o ambiente: Procure um lugar calmo e crie um ambiente onde se sinta confortável e tranquilo. Pode colocar algumas velas, um incenso cujo perfume lhe agrade, algumas almofadas ou um tapete. Não há exatamente uma regra no que toca ao ambiente perfeito, cada um pode dar largas à imaginação e decorar o seu cantinho de meditação como preferir. É importante no entanto que a luminosidade seja reduzida para potenciar a concentração. Se tiver filhos pequenos, é importante que eles não estejam por perto no momento da prática pois serão com certeza uma distração.

Sente-se com as pernas cruzadas e costas direitas: coloque as mãos sobre os joelhos e combata a tendência das costas começarem a curvar-se. É possível que inicialmente esta posição seja um pouco desconfortável ao fim de uns minutos, mas com o tempo e com a prática, conseguirá sentir-se confortável e relaxar. Não é aconselhado deitar-se pois, por ser muito mais confortável, acabará por adormecer.

Concentre-se na respiração: inspire profundamente pelo nariz, enchendo os pulmões o máximo possível e expire lentamente. Foque a sua mente no percurso do ar. Aos poucos os pensamentos vão diminuindo de intensidade, e a sua mente ficará apenas concentrada na respiração. É provável que inicialmente os pensamentos tendam a fugir para os seus problemas, mas cada vez que isso acontecer, traga-os de volta e concentre-se de novo na respiração.

Esqueça o tempo: é importante começar a prática da meditação quando não tiver outros compromissos nem preocupações com as horas. Inicialmente conseguirá apenas alguns minutos, mas a prática corrente, fará com que consiga meditar durante mais e mais tempo. Não crie demasiadas expetativas: mantenha a calma desde o início e não deixe que expetativas demasiado elevadas culminem em frustração. Para algumas pessoas, iniciar esta prática é bastante fácil, mas outros praticantes necessitam de mais tempo até conseguir dominá-la. Mantenha-se calmo e mesmo que não consiga obter resultados satisfatórios nas primeiras vezes, não desista.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *