O que é a musicoterapia?

O que é a musicoterapia?

A música é sem dúvida uma boa companhia nas diversas atividades do dia a dia, seja enquanto limpamos em casa, enquanto fazemos desporto ou mesmo no trabalho. Mas e se a música for mais longe e tiver mesmo poderes terapêuticos? Será que a música pode curar? Experiências feitas nas últimas décadas indicam que sim: a presença da música no dia a dia propicia o desenvolvimento físico, pessoal, intelectual e emocional, melhorando a qualidade de vida. Contamos-lhe tudo sobre a musicoterapia e que melhorias pode trazer ao seu quotidiano.

O poder da musicoterapia

A musicoterapia consiste numa terapia alternativa que utiliza a música no tratamento de pessoas com problemas de diversas ordens, como física, emocional e mental. O poder terapêutico da música descobriu-se após as guerras mundiais, em que músicos tanto profissionais como amadores, começaram a tocar em hospitais e as equipas médicas registaram melhorias significativas nos doentes que escutavam a música. As pesquisas científicas foram iniciadas nos anos 60 pelo médico inglês Oliver Sachs, que estudou os benefícios da música em pessoas com Parkinson.

Experiências mais recentes foram realizadas em maternidades com recém-nascidos internados. Uma hora por dia de música calma, proporcionou melhorias significativas nos sinais vitais dos bebés e na resposta aos tratamentos, uma vez que a música lhes permite relaxar, diminuindo o stresse a que estão expostos nas unidades neonatais. Atualmente crê-se que a música tem efeitos positivos no tratamento de dores, reabilitação de acidentes vasculares cerebrais, deficiências neurológicas e físicas, entre outras, tanto em crianças como em adultos.

Benefícios da música no dia a dia

Além de auxiliar no tratamento das referidas doenças, no dia a dia, e mesmo em pessoas saudáveis, a música tem também inúmeros benefícios:

Reduz a dor: estudos mostraram de ouvir música pode reduzir a dor crónica até 21%, uma vez que libertamos endorfinas que atuam como analgésicos naturais e proporcionam maior bem-estar.

Alivia o stresse: cerca de um quarto das doenças de que padecemos estão associadas ao stresse e a uma vida diária cheia de ansiedade. Ouvir meia hora de música relaxante, uma ou duas vezes por semana, ajuda a relaxar e reduz significativamente os níveis de stresse e ansiedade.

Reforça a saúde: escutar música frequentemente reduz a frequência cardíaca e a pressão arterial e consequentemente reduz o risco de sofrer problemas.

Aumenta o rendimento: faça a experiência de praticar meia hora de exercício sem música e outra meia hora com música e veja em qual tem maior rendimento. A resposta é simples: na meia hora de prática com música o rendimento é maior, pois a música, ao fazer o cérebro libertar endorfinas, elimina a sensação de cansaço, funcionando como um estimulante.

Melhora o sono: ao fazer libertar as endorfinas, diminui o stresse e ajuda a relaxar. É por isso ideal ouvir música relaxante à noite, antes de dormir, e verá quadros de insónias diminuir de forma significativa.

Ajuda a meditar: para quem se inicia na prática da meditação, a música é um excelente auxílio, uma vez que as melodias suaves ajudam a relaxar e a concentrar-se, libertando o corpo e a mente das tensões exteriores.

O poder da música em casa

Embora não se trate da musicoterapia levada a cabo por profissionais, qualquer pessoa em casa pode usufruir dos efeitos positivos da música. Durante um banho relaxante, enquanto medita ou na cama antes de dormir, coloque uma música calma, crie um ambiente confortável com pouca luminosidade, e aproveite. Concentre-se na melodia e na sensação de bem-estar que invade o corpo e a mente e sinta-se relaxar depois de um dia de trabalho cansativo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *